Ascensão do Terceiro

A lenda de um Povo

conto

Dois dias antes de Varlana encontrar Sachla morta.

Um fedido e sujo humano, carrega uma pequena menina assustada pelo pescoço como se ela fosse apenas um animal até um elfo careca e com uma cicatriz que cobria todo o topo da sua cabeça.

- Veja o que eu achei fuçando nossas coisas, Ansgar. – falou o homem que carregava a criança ao elfo.

O elfo se levantou da pedra que estava sentado com vigor e já sabendo do que ela estava atrás, gritou se aproximando da garota.

- Puta humana devolva o mapa!

- “Ele é de nós. O mapa e do meu povo e eu vem para resgatar o que é de nós.” – respondeu a garota com arrogância e sem teme-los.

A garota tinha pouco mais de uma dezena de anos, mas já carregava o peso de ter nascido sob o carmesim. O que a tornava corajosa e tola o suficiente para entrar sozinha num acampamento de saqueadores do deserto, que na noite anterior saquearam sua vila em busca do tesouro mas sagrado para seu povo, o mapa da fonte onde seus antepassados foram enterrados à gerações atrás e fora tirada a força deles por um inimigo que se perdeu nos contos da tribo, e que agora nada mais é que um lugar lendário para seu povo.

Ansgar deu um sorriso em resposta a arrogância da criança, como se visse a força de um povo com esperança por traz do gesto da criança. Mas isso não era suficiente para amolecer seu coração e com violência deu um soco no rosto da menina que teve um dente arrancado com a brutalidade da pancada.

- Isso é o que colhe por ainda tentar cultivar esperança nessa terra estéril. – falou Ansgar se agachando próximo ao ouvido da criança e pegando o mapa de sua pequena bolsa, com violência – Agora levem ela para os humanos, que a muito tempo não se divertem, e estão começando a me encher.

Após se levantar enrolando o mapa, o entregou a um capangas elfo. Ele viu a garota ser arrastada pelos cabelos longos e ensebados enquanto se debatia e gritava por sua mãe, em quanto subia num robusto kank. E em quando Ansgar se afastava do acampamento em direção a Tyr, ouvia os gritos de Sachla e os gemidos dos seus homens se misturando numa sádica melodia que calava o silencio do deserto.

Comments

jonny333 jonny333

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.