Urik

URIK: A CIDADE DOS LEÕES

Urik

" Eu sou Hamanu, Rei do Mundo, o Rei das Montanhas
e das planícies, o rei de Urik, para quem os ventos rugem
e o sol forte decretarou um destino de heroísmo e
a quem as águas vivificantes e solos bem nutridos tem
confiada a mais poderosa cidade de Athas. "

- Hamanu, Rei de Urik

Hamanu se orgulha com razão. Urik é uma poderosa cidade-estado com exércitos completos, enormes muralhas, comércio movimentado, e sábios, regido por um quadro ordenado e estabelecido pelo auto denominado Rei do Mundo. Urik, suas legiões nunca conheceram a derrota, e Hamanu nunca foi derrotado em uma batalha. Qualquer decisão de importância tomada na Região de Tyr pelos Reis Feiticeiros devem considerar os desejos de Urik.

Urik é altamente organizada e militarizada. Uma variedade das leis contidas no extenso documento conhecido como O Código de Hamanu (Hamanu´s Code), regem o comércio e os impostos, especifica feriados, as normas estabelecidas para a construção e arte, e ditam os arranjos familiares, como casamentos, cuidados para os idosos, e os funerais.

Em uma região montanhosa, onde as montanhas tocam as Terras Planas, Urik fica em um cinturão fértil mantido pela irrigação cuidadosa de poços profundos. Campos de cereais e pomares de árvores frutíferas rodeiam a cidade-estado. Urik brilha, suas paredes de pedra foram embebidas num pigmento amarelo feito a partir das águas sulfurosas de um lago próximo da região Sonhos Dourados. Estátuas de bravos leões bípedes marcham para a guerra em suas paredes. Cabeças de leões esculpidas em pedra servem como ameias no topo das paredes vertiginosas, onde sentinelas ficam de guarda sempre com arcos ao alcance de suas mãos.

Quatro portões oferecem acesso à cidade. O Portão dos Escravos vê o tráfego de veículos pesados, incluindo as caravanas que vão e vem das minas de obsidiana da região da Coroa Fumegante.

Nobres e templários entram e saem através do Alto Portão (High Gate), e a maioria dos outros visitantes entram e saem através do Portão de Obsidiana e do Portão do Rei (King´s Gate). Guardas meio-gigantes, arqueiros e os Templários de Guerra apoiam nas torres de cada portão perguntando rigorosamente quem entram.

Em sua maioria, Urik é um lugar de estradas retas e vias limpas. Tijolos pavimentam as ruas. Na maioria dos distritos, as casas e os edifícios são uniformes, quase idênticos, exceto no que está escrito, que designa a função do proprietário. Um visitante desacostumado com o estilo de Urik pode facilmente se perder. Além disso, encontram-se semelhanças de Hamanu por toda a parte. As paredes amarelo-e-branco com murais brilhantes de vidro capturam muitas façanhas do poderoso Rei. O Rei-Feiticeiro não poupou despesas para assegurar para que o povo não se esqueça de quem governa.

Templários testam crianças Urikitas e atribuem-lhes as vocações para o qual eles são mais adequados. A cidade pretende ser uma meritocracia, mas as teias ocultas do protecionismo e da influência seguram cargos importantes e centrais para as pessoas com as conexões certas.

Embora Urik pareça estável e bem ordenada, ela é tão opressora como qualquer outra cidade-estado, talvez mais, graças ao número e à eficiência dos templários de Hamanu. Nas últimas semanas, a queda do Kalak de Tyr tem perturbado Hamanu, onde o equilíbrio de seu poder dos Reis Feiticeiros tornou-se delicado, prova da morte de Kalak que revelou que os Reis-Feiticeiros que governam há séculos podem ser mortais, afinal. Hamanu acredita que ele não tem nada a temer de seus súditos, mas ele sabe que o destino de Urik depende do comércio com outras cidades.

Se espalha desassossego além Tyr, mesmo Urik poderia sofrer. Assim, os templários de Hamanu manter os olhos no desenvolvimento na Cidade Livre e pagam por informações de espiões em Tyr.

Os Templários insistem que o Código Hamanu é um dom divino, uma bênção que o Rei-Feiticeiro concedeu ao seu povo, para que pudessem prosperar e crescer. Na verdade, são leis opressivas e guardam as prerrogativas do Rei, do seus Templários, e das classes nobres. Cidadãos comuns Urikitas entendem que o Código existe para proteger os poderosos, mas não se atrevem a resmungar. A única coisa boa que pode ser dito das leis draconianas é que desestimulam o crime nas ruas.

Mais que uma imponente fortaleza, Urik é uma cidade-estado, protegida por muros que intimidam e defensores destemidos.

População: Cerca de 20.000 pessoas vivem dentro dos muros da cidade, e mais ocupam as plantações vizinhas. Os seres humanos compoem três quintos da população. Goliaths (Meio-Gigantes) são a raça mais numerosa da minoria, seguido por Anões, Muls e Halflings. Thri-kreen, Elfos e outras raças estão representadas em Urik também.

Água: Cisternas recolhem o escoamento do pico das montanhas e armazenam a água em poços profundos para todo o abastecimento dos bairros da cidade, com água potável. As terras são irrigadas em torno de Urik e tiram água de poucos oásis nas proximidades. A cidade-estado tem um abastecimento de água suficiente.

Suprimentos: Urik goza de uma economia robusta e é famosa por sua olaria. Armas e ferramentas de Obsidiana são comuns, vastos rebanhos circundam as terras e existe a produção de couro, carne, quitina, e néctar de kank.

Defesa: O exércitos de Urik é impar. Sem contar com a Guarda Imperial, que consiste de mil meio-gigantes (Goliaths), Hamanu pode mobilizar um exército de dez mil guerreiros escravos e soldados profissionais. Ele também tem a sua disposição uma companhia de duas centenas de batedores halfling e apanhadores de escravos enviados como um presente de Urga-Zoltapl, chefe da serra florestal da cidade de Ogo.

Pousadas e Tabernas: Os viajantes podem encontrar acomodações em toda a Praça dos Oleiros e no Bairro de Obsidiana. Urik orgulha-se de sua uniformidade, caracterizando suas pousadas e tavernas de formas idênticos, com poucas qualidades para diferencia-las. Só o antigo bairro tem lugares únicos, com carácter rico.

Urik

Ascensão do Terceiro jonny333 jonny333